terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Os Enamorados, carta o ano de 2013, ano 6. O que nos espera?


 
 
A energia que ditará as regras para o ano de 2013, será a energia da carta dos enamorados, que nos sugere falar da temática do “livre-arbítrio”, “livres escolhas”, “decisões” e até mesmo, em última análise, a “indecisão”
Este Arcano, algo controverso e polémico fala do amor, da incerteza, de decisões a serem tomadas.
Analisando esta carta de forma isolada, apercebemo-nos que este arcano expressa-se de forma inequívoca em 2 áreas, a área emocional, onde a paixão, o amor, a liberdade e a alegria se manifestam e a área mental, onde as decisões se tornam mais criticas e pesadas, onde a capacidade de raciocínio fica como que ofuscada pelas emoções. Desta forma a cabeça e o coração teimam em confrontar-se e contradizer-se, fazendo com que tomada de decisão se torna bastante mais difícil.
Perante este arcano qual será a nossa escolha? A cabeça ou o coração? Em nenhuma situação devemos usar estas duas áreas d forma individual, em assuntos materiais será bom que usemos o racional mas amansado pela emoção e em assuntos emocionais deveremos usar o coração balançando-o com a nossa mente, desta forma sempre teremos uma decisão equilibrada.
Caracterizado pela carta dos enamorados, o ano de 2013, será um ano para iniciarmos a tomada de decisões, sejam individuais ou coletivas.
Em minha opinião, será um ano onde os divórcios irão aumentar, no entanto a reconciliação e a volta de amores antigos também será uma realidade. Decisões tomadas de forma precipitada não serão positivas, tudo deve ser pensado e ponderado antes de ser decidido, no entanto é importante não nos mantermos presos na indecisão que este arcano também trás.
Neste ano, tudo o que estiver pendente, ou seja, para ser resolvido em relação á família, ou à afetividade, exigirá solução. As energias circulam á volta da estrutura familiar, da sentimental e na sua intimidade.
Certamente, em 2013 o pior lugar para estar será “em cima do muro”. Posicionar-se é a melhor escolha! Escolher um caminho e responsabilizar-se por ele é tudo o que lhe será pedido.
Então o ano de 2013 será vivenciado na aprendizagem através do exercício do livre arbítrio. Teremos que aprender a escolher Sim!
Isto já acontece a todo o momento, mas quando dizemos que a vibração dominante será esta, significa que se transforma numa aprendizagem.
 
Estaremos s ser testados o tempo inteiro no que toca à responsabilidade, apenas pelo motivo de que temos um dia mais cedo ou mais tarde que aprendermos a entender que, se estamos colhendo, foi porque um dia nós plantamos.
 
O plantio não é do outro ou de Deus.
O plantio é uma responsabilidade da condição humana.
 
Para quem já está habituado a fazer estas escolhas este ano decorrerá de forma tranquila, se por outro lado, tem vindo a evitar fazer as suas escolhas com medo de que estas não sejam acertadas, poderá viver um ano turbulento em que se verá constantemente prante a obrigação de ter de exercer a sua escolha, saiba ainda que pior que uma má escolha é ficar na indecisão, pois não conheço maior ladra de oportunidades que ela.
 
Dê atenção ao seu coração, dê ouvidos à sua intuição, rodeie-se da família, dos amigos que são importantes para si, desta maneira viverá um ano de 2013 repleto de alegria, harmonia e felicidade, e não se esqueça, escolha!
 
Um feliz e próspero ano de 2013!


Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada por nos deixar o seu comentário! Volte sempre!